Header Ad

Campeão brasileiro, Palmeiras se volta para outra obsessão: a Libertadores

30 de novembro de -0001
19 Visualizações

“A Taça Libertadores, obsessão… Tem de jogar com a alma e o coração!”. A música entoada constantemente pela torcida do Palmeiras deixa claro o quanto a competição continental significa para o clube. Conquistada uma única vez pelo Verdão, em 1999, a tão desejada taça volta à pauta como principal objetivo na próxima temporada – da arquibancada ao elenco.

O fim do jejum de 22 anos sem conquistar o Campeonato Brasileiro marcou o ano de 2016. O Palmeiras não terá o técnico Cuca para a sequência, mas contará com a manutenção da base do time campeão nacional. Um projeto que aumenta a ansiedade de todos. Eduardo Baptista será o responsável por tentar dar continuidade ao bom trabalho deixado pelo ex-técnico.

– É algo que eu vou buscar com todas as forças. É um título que não tenho, que busco e almejo para a minha carreira. A Libertadores e o Mundial também. Minha dedicação vai ser maior do que em todos os anos. É um título importantíssimo não só para mim, mas para o Palmeiras também – resume o lateral Jean. 

Capitão do Santos na conquista da Libertadores de 2011, Edu Dracena será um dos veteranos do Verdão na busca pelo bicampeonato continental. De antemão, o zagueiro alerta para a necessidade de um elenco reforçado, especialmente após a mudança da fórmula de disputa. 

A edição 2017 do torneio vai de fevereiro a novembro, com 42 semanas de duração (a edição deste ano teve 27 semanas). Antes da fase de grupos, haverá duas fases preliminares. Na primeira, 16 clubes serão divididos em oito duelos com partidas de ida e volta. Os oito classificados disputam novo mata-mata, que colocará quatro times na fase de grupos. Estas equipes se juntarão aos 28 classificados de forma direta (caso do campeão brasileiro).

– A gente tenta desligar um pouco do futebol, mesmo depois de uma conquista como foi o Brasileiro, mas tem aquela ansiedade, expectativa. Como será o ano que vem, na Libertadores… Criamos isso para o nosso torcedor. É uma responsabilidade muito grande. Vamos nos preparar muito, porque não vai ser fácil – projeta Dracena. 

– Mudou o calendário da Libertadores, é um espaço longo. Tem de ter um elenco de quantidade e qualidade. A diretoria, junto com o Maurício (Galiotte), nosso presidente, vai planejar o ano que vem – completou.

Além dos atletas mais experientes, há também os que nunca tiveram contato com a Libertadores. Caso do meio-campista Moisés, que perdeu a chance de jogar o torneio continental devido a uma fratura no pé esquerdo no começo desta temporada.

– É uma competição que nunca disputei. Tenho a ambição de conquistar. O Palmeiras vem disputando em sequência, isso aumenta as chances – comentou.

Com o título brasileiro, o Palmeiras assegurou uma vaga na fase de grupos da Libertadores 2017. O sorteio das chaves acontecerá no dia 21 de dezembro, em Luque, no Paraguai.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares11 views

Ex-assessor de Cabral diz que esquema de corrupção movimentou R$ 500 milhões

CONEWS - dez 11, 2017

O juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, ouviu hoje (11) cinco acusados de participar…

Brasil
0 shares12 views

Teatro da Uerj apresenta nesta quarta-feira homenagem a compositoras brasileiras

CONEWS - dez 11, 2017

A Divisão de Teatro da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) apresenta, no próximo domingo (17), os últimos …

Reforma da Previdência permitirá ao país entrar em ciclo virtuoso, diz Moreira
Brasil
0 shares20 views
Brasil
0 shares20 views

Reforma da Previdência permitirá ao país entrar em ciclo virtuoso, diz Moreira

CONEWS - dez 11, 2017

 O ministro Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência da República, participa de fórum sobre a reforma da Previdência, na sede…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.