Header Ad

Onze profissionais passam a integrar o ‘Mais Médicos’ em Mato Grosso

30 de novembro de -0001
31 Visualizações

Mato Grosso recebeu nesta semana 11 médicos cubanos participantes do programa do Governo Federal, Mais Médicos. Todos os profissionais vão repor vagas de médicos cubanos que trabalhavam no estado e tiveram o contrato encerrado após três anos de serviços prestados.

A coordenadora de Atenção Primária Substituta da Secretaria de Estado de Saúde, Susilei Lourenço dos Santos, explica que o trâmite é necessário devido ao contrato entre Brasil e Cuba ser de apenas três anos sem renovação.

“Os médicos que estavam no estado encerraram seu tempo de trabalho, por isso foram encaminhados novos médicos para repor essas vagas. Isso é uma exigência de contrato exclusivo com Cuba. Médicos de outras nacionalidades podem escolher continuar ou não no Programa por mais três anos”, explica.

Os profissionais chegaram a Cuiabá na tarde de quinta-feira (15-12) e já foram distribuídos aos locais de trabalho. Dois médicos serão remanejados para Colniza (1.045 km de Cuiabá). Um para Nova Nazaré (797 km) e um para Porto Esperidião (322 km). Os outros serão remanejados para o Distrito sanitário especial indígena (DSEI). Dois serão responsáveis pelo DSEI Kaiapó do Mato Grosso, um para o DSEI Araguaia, dois para o DSEI Xavante, um para o DSEI Xingu, e um para o DSEI Cuiabá.

Atualmente ,Mato Grosso possui 233 médicos participantes do Programa. Desses 166 são cubanos. Os outros 67 estão divididos entre argentinos, venezuelanos, espanhóis e outras nacionalidades. A maioria deles realiza a função de Clínico geral, e alguns tem especialização em Medicina da Família e Comunidade. Os profissionais estão espalhados em 102 dos 141 municípios do estado. A expectativa é que entre março e abril de 2017 cheguem novos profissionais.

“O trabalho desenvolvido por esses médicos através do Programa é importante porque conseguimos chegar a lugares que antes não era possível fixar um médico. Além disso, os custos, quando o município conseguia algum profissional era muito alto e às vezes as condições de trabalho não eram das melhores. O Mais médicos veio para auxiliar e melhorar a saúde,” ressaltou Susilei Lourenço dos Santos

SOBRE O PROGRAMA 

Criado em 2013, o Programa Mais Médicos ampliou a assistência na Atenção Básica, fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. Além do provimento emergencial de médicos, a iniciativa prevê ações voltadas à infraestrutura e expansão da formação médica no país. No eixo de infraestrutura, o governo federal está investindo na expansão da rede de saúde, com foco em unidades básicas e UPAs. Já as medidas relativas à expansão e reestruturação da formação médica no país, que compõem o terceiro eixo do programa, preveem a ampliação das vagas de graduação e residência.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares33 views

Temer: se reforma da Previdência não for votada este ano, será no início de 2018

CONEWS - dez 10, 2017

O presidente Michel Temer disse neste domingo (10) que a reforma da Previdência será aprovada, se não em 2017, "no…

Senado fará esforço concentrado para votar propostas às vésperas do recesso
Brasil
0 shares29 views
Brasil
0 shares29 views

Senado fará esforço concentrado para votar propostas às vésperas do recesso

CONEWS - dez 10, 2017

Às vésperas do recesso legislativo, que oficialmente começa no dia 23, os próximos 10 dias úteis de trabalho no Senado…

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina
Brasil
0 shares32 views
Brasil
0 shares32 views

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina

CONEWS - dez 10, 2017

O presidente Michel Temer declarou neste domingo (10) que a economia do Brasil deixou a recessão para trás com a…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.