Header Ad

Fred revela que teve oferta para voltar ao Lyon antes de assinar com o Galo

30 de novembro de -0001
20 Visualizações

O atacante Fred, do Atlético-MG, concedeu uma entrevista exclusiva à revista France Football, de Paris, na França. O jogador atuou pelo Lyon, entre 2005 e 2009, e tem uma boa relação com os torcedores do clube francês. Entre vários assuntos, muitos a respeito de como está o momento dele no futebol brasileiro, o centroavante revelou que teve uma proposta para retornar ao time europeu pouco antes de assinar contrato com o Galo, em junho do ano passado. O atacante disse que se sentiria muito honrado em voltar ao Lyon, principalmente por receber a oferta aos 33 anos de idade.

Sim, é verdade. Eu fiquei verdadeiramente feliz em receber a
proposta. Não é comum para um jogador da minha idade, ser procurado por um
grande europeu. Me deixou especialmente satisfeito, por ser um clube em que fui
feliz e que tive boas relações com os torcedores, funcionários e dirigentes. O
interesse do Lyon foi uma forma de interesse do meu trabalho.

Fred explicou que não aceitou a investida do clube francês, muito porque tinha de honrar o compromisso firmado com Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético-MG. 

– Eu teria gostado de voltar para o Lyon. Mas eu vim a
assinar com o Atlético por dois anos e meio. Não podia dar as costas a esse
compromisso, principalmente, pelo esforço das pessoas que fizeram para me trazer.

Perguntado se ainda tem o sonho de retornar ao futebol europeu, Fred não se mostrou esperançoso, principalmente, porque acredita que sua família está muito bem firmada e adaptada ao Brasil. 

– Eu já tive a oportunidade de viver quatro anos na França e
foi uma experiência incrível. Hoje em dia é mais complicado pois minha vida
está toda fixada no Brasil. 

Onde estaria Fred daqui a dez anos? Um veterano em campo por um clube carioca do interior? Um treinador em início de carreira? Empresário de jogador? Dirigente? Ou só um pai de família? Nada disso, o atacante disse que espera apenas estar próximo à sua família.

– Meu futuro está nas mãos de Deus, eu confio a Ele. A vontade
dele é a minha, e seus planos são os meus. É por isso que eu cultivo minha fé
todos os dias, eu descobri minha missão na Terra. Me dedicar à minha esposa, aos
meus filhos, ao meu trabalho. Essa equação é o que me faz feliz. Eu ignoro o
que vai acontecer comigo daqui a dez anos, mas eu sei que as pessoas que eu amo
serão as mesmo, e isso é suficiente para mim.  

Transição entre rivais

Fred não é aquele jogador que pula de clube em clube, a cada temporada. Fez história e foi ídolo por todos os clubes que passou. América-MG, Cruzeiro, Lyon, Fluminense e, agora, o Galo. A história no tricolor carioca foi como um casamento para o jogador, que brincou com o divórcio.

– É como em um relacionamento, então se separa, mas ainda tem sentimentos. Nos separamos, ainda que eu tivesse um contrato
até 2018. Minha intenção sempre foi ir até o fim e aposentar no Fluminense. Mas
o presidente disse que talvez tínhamos que virar a página. O interesse do
Atlético era sólido, eles me cobiçaram durante um bom tempo. Aqui no
Atlético é como um novo casamento que se concretizou, uma união sincera que
passa bem. Deus é tão generoso comigo que me permitiu ter tanto prazer no
Atlético, quanto tive no Fluminense. Francamente, estou muito feliz aqui.

A chegada de Fred ao Atlético-MG foi cercada de polêmicas, muito porque o jogador for revelado pelo Cruzeiro. No entanto, o atacante minimizou a troca de um rival pelo outro, para a revista francesa, dando outros exemplos de grandes jogadores do futebol mineiro que também fizeram o mesmo caminho.

– Mudar de clube é uma coisa bastante corriqueira hoje em
dia. Mas a “infidelidade” sempre existiu. Reinaldo, um dos grandes jogadores da
história do Atlético, igualmente, vestiu as cores do Cruzeiro. Mesma coisa do
Nelinho, que fez o caminho inverso. É como as coisas são, nós somos jogadores
profissionais.

No entanto, Fred admite que ficou nervoso para saber como seria a recepção entre os atleticanos. Mas o gol marcado já na estreia (veja no vídeo acima), no clássico, e os cantos de apoio vindo das arquibancadas o fizeram ficar bem mais leve para vestir a camisa alvinegra. 

 

– Quando eu assinei, eu tinha um pouco de medo de ser mal
recebido pelos atleticanos. Mas, desde que eu entrei em campo, eles começaram a
entrar em campo: “O Fred vai te pegar”. A partir daí, eu senti que história ia
tomar uma belo rumo. Isso me deu confiança. Já na minha estreia, eu marquei meu
primeiro gol, justamente contra o Cruzeiro. E aí eu estava adaptado. Muitos
pensaram que eu nunca comemoraria um gol diante do meu ex-clube. Eu  não planejava isso, mas aconteceu, e isso conquistou
os torcedores do Atlético.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares3 views

Senado aprova voto distrital misto para eleição de deputados e vereadores

CONEWS - nov 21, 2017

O plenário do Senado aprovou hoje (21) projetos que instituem o voto distrital misto nas eleições proporcionais para a escolha…

Meirelles diz que Reforma da Previdência deve ser votada ainda este ano
Brasil
0 shares7 views
Brasil
0 shares7 views

Meirelles diz que Reforma da Previdência deve ser votada ainda este ano

CONEWS - nov 21, 2017

Meirelles participou nesta terça de audiência pública conjunta de quatro comissões da Câmara: de Finanças e Tributação, de Fiscalização Financeira…

Temer nomeia Alexandre Baldy para Ministério das Cidades
Brasil
0 shares6 views
Brasil
0 shares6 views

Temer nomeia Alexandre Baldy para Ministério das Cidades

CONEWS - nov 21, 2017

Alexandre Baldy assumirá o Ministério das CidadesFabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilEm seu primeiro mandato como deputado federal pelo estado de Goiás,…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.