Header Ad

Indicado do PMDB quer aprovar reforma da Previdência até junho

30 de novembro de -0001
25 Visualizações

O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), indicado para presidir a comissão especial Câmara que irá discutir a reforma da Previdência Social proposta pelo governo do presidente Michel Temer, quer aprovar o projeto no Congresso ainda no primeiro semestre de 2017, conforme anunciou em entrevista coletiva nesta segunda-feira (6), no diretório regional do PMDB.

“A ideia é que possamos aprovar isso no primeiro semestre. Para que possamos aprovar isso no primeiro semestre, temos que concluir o trabalho na Câmara até o final de abril ou início de maio para que dê tempo que isso seja votado na Câmara em dois turnos e siga para o Senado. Tenho certeza de que o Senado vai estar acompanhando as discussões para que, quando chegue, em um prazo talvez menor, nós possamos votar isso também e sacramentar essa questão”, afirmou Marun.

O parlamentar disse que recebeu o convite no domingo (5) e admitiu não saber dos detalhes da proposta. “Não sou um profundo conhecedor, mas não sou um desinformado”, afirmou o peemedebista.

Marun preferiu não entrar na questão da quantidade de anos para trabalhar que é um dos pontos polêmicos do projeto. “Dou em primeiro momento como impraticável, mas preciso conhecer a fundo os números e os dados que levaram a esse cálculo”, disse.

O deputado afirmou ter a convicção de que existe déficit na Previdência e que a reforma é necessária para manutenção por mais alguns anos. Na avaliação do peemedebista, é necessário estabelecer uma idade mínima para se aposentar.

Durante a coletiva, Marun disse que vai prevalecer a opinião da maioria da comissão e que a proposta vai poder ser mexida e melhorada, mas ressaltou que ele é um “homem do governo”. Além disso, enfatizou assumir uma missão complicada e difícil por mexer com a vida das pessoas. “Quem entra na política tem de estar preparado para missões espinhosas”, ressaltou.

Comissão especial
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já anunciou que pretende instalar a comissão ainda nesta semana. A expectativa é que o ato de criação seja lido em plenário nesta terça-feira (7). A partir daí, os partidos poderão indicar oficialmente os integrantes que irão compor a comissão.

A expectativa é que a primeira reunião da comissão seja nesta quinta (9), quando será feita a eleição para presidente e para os dois vice-presidentes. Os deputados deverão definir também qual parlamentar será o relator – pelo acordo entre os partidos, será indicado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA).

O projeto que altera as regras para o cidadão se aposentar foi enviado ao Congresso Nacional em 2016 e já teve a tramitação aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça. A partir de agora, a comissão especial discutirá as propostas e formulará um parecer para ser analisado em plenário.

Visita a Cunha
Carlos Marun atuou na Câmara como um dos principais aliados do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), atualmente preso pela Polícia Federal. Marun integrou a chamada “tropa de choque” de Cunha.

Em dezembro, o peemedebista chegou a visitar Eduardo Cunha no Complexo Médico-Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, onde o ex-deputado está preso.

A viagem foi paga com recursos da cota parlamentar e, após o episódio ser revelado, Marun disse que havia sido um erro do gabinete dele pedir o ressarcimento dos custos da viagem e que iria assumir os gastos.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares13 views

Mulheres ganham 16% a menos do que os homens na Europa

CONEWS - nov 22, 2017

A igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para o mundo, a…

Brasil
0 shares5 views

Casal Garotinho é acusado de organização criminosa e corrupção

CONEWS - nov 22, 2017

As prisões do ex-governador do Rio Anthony Garotinho e de sua mulher, a também ex-governadora Rosinha Garotinho, foram determinadas pelo…

Brasil
0 shares20 views

Casal Garotinho é acusado dos crimes de organização criminosa e corrupção

CONEWS - nov 22, 2017

As prisões do ex-governador do Rio Anthony Garotinho e de sua mulher, a também ex-governadora Rosinha Garotinho, foram determinadas pelo…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.