Header Ad

Entregador morre com suspeita de contaminação por doença do pombo

30 de novembro de -0001
20 Visualizações

O entregador David Francisco dos Santos, de 34 anos, morreu com suspeita por infecção por histoplasmose, mais conhecida como doença do pombo. Morador de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, ele ficou alguns dias internado na cidade e, quando o quadro se agravou, foi transferido para um hospital no Gama (DF). Lá, apesar do tratamento, não resistiu.

Esposa de David, a funcionária pública Cléia dos Santos conta que o homem procurou atendimento médico após ficar cerca de dois meses com sintomas parecidos com o de uma gripe. “A médica pediu uma ressonância magnética, que constatou que ele estava com a doença do pombo”, afirma.

Cléia conta que, cinco meses antes de ficar doente, era comum que o marido entregasse mercadorias em galpões. Ela suspeita que, em um desses locais, ele pode ter sido contaminado. “Ele sempre falava que os galpões eram muito empoeirados, com muitos pombos nos telhados, cujas fezes se espalhavam pelas paredes”, lembra.

David foi internado e, com a piora no quadro de saúde, foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional do Gama. Na semana passada, ele morreu. O atestado de óbito apontou que a causa da morte foi uma pneumonia, que pode ter sido uma complicação da histoplasmose.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que as causas da morte do paciente são investigadas e um laudo deve ficar pronto dentro de 30 dias.
O G1 também entrou em contato com as secretarias Municipal de Saúde de Luziânia e Estadual de Goiás, na quarta-feira (8), para saber se há registros da doença, mas não houve retorno até a publicação desta reportagem.

David deixou um filho de três anos. A esposa dele lamenta o fato dele não ter procurado tratamento logo que começou a sentir os sintomas. “Qualquer pessoa está sujeita a pegar a doença. Então, todos devem ter mais cuidado e, assim que sentir falta de ar, tosse, dor nas juntas, cansaço, procurem um médico. Não fiquem perdendo tempo”, disse Cléia.

Contaminação
A doença é transmitida pelas fezes das aves e a contaminação ocorre pelas vias respiratórias. Segundo a infectologista Eliane Bicudo, os fungos vão direto para os pulmões. “Podem ser geradas alergias de pele, coceira e alergias respiratórias, podendo ser elevadas a asma, sinusite e rinite. Mas também pode gerar doenças infecciosas, que são aquelas como pneumonias”, explicou.

O veterinário Álvaro de Carvalho alerta que os pombos costumam procurar abrigos nos telhados das casas, então, na hora de fazer a limpeza das fezes, os moradores precisam tomar alguns cuidados. “Na época da seca os riscos aumentam, pois o correto é molhar a área para que esse pó não suba e a pessoa não inale. Assim, deve-se lavar o ambiente”, diz.

 

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares5 views

Três homens são mortos em operação da polícia na Cidade de Deus

CONEWS - nov 21, 2017

A Polícia Civil do Rio de Janeiro realizou hoje (21) uma operação na Cidade de Deus, zona oeste da cidade,…

Brasil
0 shares7 views

TRF2 ordena nova prisão de Picciani, Melo e Albertassi após decisão da Alerj

CONEWS - nov 21, 2017

O Tribunal Regional Federal da 2a Região (TRF2) expediu uma nova ordem de prisão e afastamento do cargo para os…

Brasil
0 shares17 views

Em apresentação a diplomatas, CNI mostra dados que indicam fim da recessão

CONEWS - nov 21, 2017

Pela primeira vez nos últimos três anos todos os indicadores medidos pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) evoluíram de forma…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.