Header Ad

Projeto aprovado pelo Senado permite fechar farmácia que vende produto pirata

30 de novembro de -0001
30 Visualizações

O plenário do Senado aprovou hoje (15) projeto de lei que permite que farmácias que vendam medicamentos falsificados sejam fechadas por tempo indeterminado. Atualmente, a lei prevê prazo máximo de 90 dias de interdição do estabelecimento ou suspensão da venda do item sob suspeita, período após o qual, se nada ficar comprovado, a farmácia pode ser reaberta. 

O projeto aprovado acaba com esse prazo máximo, permitindo que o estabelecimento fique fechado sem limite de prazo.

O texto é originário do Senado e já passou pela Câmara dos Deputados, onde recebeu emenda para ampliar o escopo de produtos que podem levar à interdição da farmácia. Inicialmente, o texto previa apenas para casos de medicamentos falsificados, mas os deputados incluíram também cosméticos e itens de higiene pessoal.

Os senadores optaram por não retomar o texto original por considerar que a modificação feita na Câmara não alterou o objetivo principal do projeto, que é o combate à pirataria. Assim, aprovaram em definitivou a matéria e ela seguirá agora para sanção presidencial.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares15 views

Picciani, Melo e Albertassi deixam prisão, mas têm bens bloqueados pelo TRF2

CONEWS - nov 17, 2017

A decisão da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) de mandar soltar os deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e…

Brasil
0 shares15 views

Reunião para criar Iniciativa Sul-Americana de Segurança será na Argentina

CONEWS - nov 17, 2017

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse hoje (17) em Washington que a proposta brasileira de criar uma Iniciativa Sul-Americana…

Cratera aberta em Petrópolis será fechada com 2,5 mil toneladas de pó de pedra
Brasil
0 shares22 views
Brasil
0 shares22 views

Cratera aberta em Petrópolis será fechada com 2,5 mil toneladas de pó de pedra

CONEWS - nov 17, 2017

A Secretaria de Defesa Civil de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, acompanha o serviço de preenchimento da…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.