Header Ad

Senado aprova projeto que impede operadoras de limitar dados da banda larga fixa

30 de novembro de -0001
22 Visualizações

O plenário do Senado aprovou hoje (15) projeto de lei que proíbe as operadoras de internet de estabelecer franquias de dados em seus contratos de banda larga fixa. Na prática, as operadoras ficam impedidas de limitar a quantidade de dados que o consumidor poderá usar por mês. O texto não prevê a probição no caso da banda larga móvel, utilizada em tablets e celulares.

O projeto tramitou em regime de urgência, depois de acordo entre os líderes partidários, e seguirá agora para a Câmara dos Deputados. Para o autor do projeto, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), o limite para acesso à internet só ocorre “em países liderados por governos autoritários, que cerceiam o acesso à informação por parte de seus cidadãos”.

Tanto o autor quanto o relator, senador Pedro Chaves (PSC-MS), ressaltaram a importância do acesso à internet para a vida cotidiana, como estudos e até a declaração do Imposto de Renda – que é obrigatória e só pode ser feita online.

Por ser originário do Senado, se sofrer modificações na Câmara, o projeto deverá retornar para última análise dos senadores. Somente depois disso é que a matéria seguirá para sanção presidencial e poderá entrar em vigor.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares22 views

Sistema socioeducativo do Ceará continua violando direitos, diz CNDH

CONEWS - ago 18, 2017

Ausência de atividades educativas e a prática reiterada de tortura continuam fazendo parte da realidade do sistema socioeducativo do Ceará.…

Brasil
0 shares29 views

STJD decide que Palmeiras não terá torcida em sete jogos como visitante

CONEWS - ago 18, 2017

As torcidas organizadas do Palmeiras não poderão entrar nos sete próximos jogos que o time fizer como visitante na Série…

Brasil
0 shares32 views

Metalúrgicos fazem acordo com Ford para retorno de 80 trabalhadores demitidos

CONEWS - ago 18, 2017

Assembleia dos trabalhadores da Ford, em São Bernardo do Campo (SP), aprovou hoje (18) o acordo firmado entre o Sindicato…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.