Header Ad

Mãe faz campanha para conseguir pagar cirurgia para filha nos EUA

30 de novembro de -0001
26 Visualizações

A menina Anna Júlia Alves Barbosa, de 5 anos, que mora em Goiânia, sofre com agenesia do corpo caloso, um problema que a deixa com dificuldades na fala e para andar. Por causa da doença, os nervos não acompanham o crescimento dela e podem causar atrofia dos membros. Para que o problema não se agrave, a mãe dela, a auxiliar pedagógica Stefany Ohanny Alves, de 21 anos, começou uma campanha nas redes sociais para pagar pela operação que pode resolver o problema.

Stefany relata que a cirurgia que a filha precisa é feita somente em Joinville (SC) ou no Estados Unidos da América (EUA). A operação no exterior, mais os custos para o pós operatório e viagem chegam a R$ 200 mil. A mãe conta que torce para conseguir esse valor o quanto antes, já que os médicos recomendam que a cirurgia seja feita antes dos 6 anos de idade.

Segundo a mãe, a doença foi descoberta quando Anna Júlia tinha seis meses de vida. Ela conta que ficou assustada quando recebeu o diagnóstico. “[Médicos disseram que] ela teria dificuldade na fala, todo o processo cognitivo e psicomotor dela seria comprometido. Usaram o termo ‘retardada’. Nesse momento, para mim, foi a mesma coisa de abrir o chão e cair sem paraquedas”, relatou Stefany, em entrevista à TV Anhanguera.

Apesar dos médicos darem pouca esperança de que a menina fosse falar e andar, a mãe conta que a filha se desenvolveu rapidamente e consegue caminhar com ajuda do andador e conversar.

Mesmo passando por fisioterapia a mãe relata que, quando Anna Júlia começou a crescer, apresentou encurtamento dos nervos, que não conseguem acompanhar o crescimento dela. Por isso, os pés dela começaram a ficar virados para dentro e o problema pode se expandir para a coluna e os braços. Stefany relata que a filha já passou por aplicação de botox nas pernas e fez equoterapia, mas a solução é a operação, que não é feita em Goiás.

“Essa cirurgia, o benefício que ela pode trazer para Anna Júlia, além de uma esperança, uma expectativa de andar, é a esperança de que não ocorra a atrofia [dos membros]”, explicou a mãe.

Stefany torce para que a campanha consiga arrecadar o suficiente para pagar pela cirurgia nos EUA, já que conheceu outras pacientes que passaram pela operação no local e tiveram bons resultados.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares32 views

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira

CONEWS - dez 15, 2017

O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação…

Brasil
0 shares28 views

Gilmar Mendes prevê dificuldades com fake news nas eleições de 2018

CONEWS - dez 15, 2017

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, previu que as eleições de 2018 serão um desafio para…

Brasil
0 shares34 views

Raquel Dodge se manifesta contra lei que deu status de ministro a Moreira Franco

CONEWS - dez 15, 2017

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) parecer em que se manifesta contra a lei…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.