Header Ad

Escola de MS usa projeto de horta para ensinar português e matemática

30 de novembro de -0001
13 Visualizações

Os alunos da Escola Municipal Fauze Scaff Gattass Filho, em Campo Grande, aprendem português e matemática de uma maneira bem diferente e, literalmente, pegam na terra e plantam verduras e legumes. Toda produção é oferecida para as famílias da região que ganham alimento e até uma chance de renda.

“Na matemática a gente aprende com ele tabela de preços, fazemos gráficos com valor e falamos para eles que é importante eles saberem quanto vale uma alface, um tomate que eles estão plantando dentro da horta. Na língua portuguesa, trabalhamos a questão da escrita”, explicou a professora Simone da Costa.

A horta dentro da escola existe desde 2010 e faz parte do projeto de tecnologias sociais: o pensar, o fazer e o inovar na comunidade escolar. No início tudo era rústico, com pequenos canteiros.  Depois de uma premiação, parte dos R$ 200 mil foi investida em infraestrutura. Além de estufas, o local ganhou um sistema de irrigação aéreo e com captação da água da chuva. Um técnico administra o local para acompanhar o funcionamento

“A gente começa desde o preparo da semente, das mudas até a colheita e comercialização”, disse o técnico agrícola Jair Galvão.

A diretora foi quem idealizou o projeto e investiu na ideia. Ela instalou um equipamento para o controle da irrigação que é automático – com horários específicos para a água cair sobre os canteiros.

“Choveu, não tem necessidade de molhar novamente, eu pego o celular e mando uma mensagem para essa caixinha e essa caixinha me responde dizendo que atendeu ao meu pedido”, afirmou a diretora Tânia Vital.

A produção da horta é de pelo menos 15 variedades. Tudo que é produzido é dividido com a comunidade. A pequena Maria Heloiza foi com a mãe Glauce Rezende e saíram com a bandeja cheia de mudas.

“A gente sabe o que está plantando e como está cuidando e incentivando eles a cada vez mais a plantar e a colher o próprio alimento”, disse a dona de casa.

Em 2016, 80 famílias e 25 entidades receberam mudas da escola. Uma das famílias é do agricultor José Gomes da Silva que até 2013 plantava em um só canteiro e tudo o que produzia era para consumo da família. Mas ficou desempregado e começou a tirar o sustento da família da horta de casa.

“Às vezes compra um pacote de arroz e vou levando. Agora é fazer a estufa por causa do sol e a chuva não atingir as verduras”, disse o agricultor.

RECOMENDAMOS

Festival de Brasília anuncia vencedores neste domingo
Brasil
0 shares88 views
Brasil
0 shares88 views

Festival de Brasília anuncia vencedores neste domingo

CONEWS - set 24, 2017

Os vencedores do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro serão anunciados hoje (24), durante a cerimônia de encerramento do…

Governo do Rio anuncia criação de Fundo de Segurança com royalties do pré-sal
Brasil
0 shares12 views
Brasil
0 shares12 views

Governo do Rio anuncia criação de Fundo de Segurança com royalties do pré-sal

CONEWS - set 24, 2017

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, anunciou hoje (24) a criação do Fundo de Segurança, que terá…

Mesmo poluída, Baía de Guanabara é fonte de renda para milhares de pescadores
Brasil
0 shares16 views
Brasil
0 shares16 views

Mesmo poluída, Baía de Guanabara é fonte de renda para milhares de pescadores

CONEWS - set 24, 2017

Aos 67 anos, Sérgio Souza dos Santos, pescador há 58 anos, lembra com saudades dos bons tempos de pesca na…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.