Header Ad

Governo avança em negociação para ampliação de fornecimento de gás

30 de novembro de -0001
30 Visualizações

Buscando atender às necessidades de gás para Mato Grosso, o governador Pedro Taques defendeu um aumento no volume de gás diário enviado para o estado. Para ele, é necessário um contrato com volume seguro para o funcionamento da termelétrica, e fornecimento do Gás Nacional Veicular (GNV) para o funcionamento de indústrias e grandes empreendimentos mato-grossenses. A comitiva brasileira foi recebida pelo presidente da Bolívia, Evo Morales, em Santa Cruz de la Sierra, nesta sexta-feira (05.05).

Na ocasião, o governador Pedro Taques e o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, assinaram memorando de entendimento para estreitar as relações comerciais, sobretudo para a importação de gás natural e ureia produzida no país vizinho. O ministro de Hidrocarburos da Bolívia, Luis Sánchez, assinou o memorando como representante do Governo boliviano.

Taques defendeu um contrato sem interrupção entre a estatal boliviana YPFB e o MT Gás para a importação de 4 milhões de metros cúbicos por dia. Atualmente, não há um contrato firme que determina o volume a ser importado por Mato Grosso. Segundo o governador, do total, 2,2 milhões de metros cúbicos atenderiam a usina termelétrica e o restante seria para atender o abastecimento de veículos, indústrias e o mercado local.

“Um primeiro ponto que precisamos é um contrato firme. Também temos que ter um volume suficiente para atender a termelétrica de Cuiabá, para que ela possa realizar suas atividades”, defendeu o governador de Mato Grosso.

Em seguida, ele manifestou a possibilidade de uma parceria entre o MT Gás e a estatal boliviana YPFB, sendo sócias na distribuição do gás natural em Mato Grosso. “Isso pode ajudar que possamos fazer em nosso estado a distribuição, temos o interesse nisso”, disse.

Os dois governadores brasileiros lembraram que a Petrobras, maior exportadora do gás boliviano, deve comprar menos gás a partir de 2019, por conta da nova estratégia da empresa. Com isso, parte do volume que hoje é comprada pela empresa ficaria disponível para novas negociações, justamente estes volumes que Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul buscam conseguir para garantir o abastecimento de seus mercados.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, avaliou positivamente a proposta do governador Taques para se associar a Mato Grosso. Ele ainda destacou os investimentos realizados pelo Governo boliviano, que fez a produção de gás dobrar, tendo o Brasil como o maior parceiro comercial do gás que excede.

Evo Morales lembrou ainda que a Bolívia faz divisa com diversos estados brasileiros e busca uma integração ainda maior com o país, em especial com Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Ressaltou a necessidade de iniciar o acordo logo, porque é algo que só começa a ser concretizado alguns anos depois.

Já o ministro de Hidrocarburos, Luis Sánchez, ressaltou que a Petrobras tem preferência na aquisição do excedente do gás nacional boliviano. Então, precisa ter certeza do volume que a empresa brasileira deve comprar para poder fazer a comercialização do restante.

O deputado federal Fábio Garcia pediu que essa negociação seja feita brevemente. Para ele, é necessário colocar a Petrobras e o Governo para negociar aquilo que a empresa não vai precisar. “Todos nós sabemos que essas negociações demoram e Mato Grosso tem urgência nisso”, completou.

Para dar seguimento no memorando assinado, foi montado um grupo de trabalho, em que o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomczyk, representará Mato Grosso. A próxima reunião será no dia 22 de junho deste ano, em Florianópolis (SC). 

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares9 views

Anatel registra queda de 5,7% nas reclamações contra empresas de telecomunicação

CONEWS - nov 22, 2017

O  número de reclamações feitas em outubro na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) caiu 5,7% na comparação com o mesmo…

Maia pede mais diálogo com parlamentares antes de votar reforma da Previdência
Brasil
0 shares16 views
Brasil
0 shares16 views

Maia pede mais diálogo com parlamentares antes de votar reforma da Previdência

CONEWS - nov 22, 2017

A participar hoje (22) da abertura do seminário de amizade Brasil-Itália, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu…

Fórum Mundial da Água vai alertar população sobre urgência de consumo racional
Brasil
0 shares12 views
Brasil
0 shares12 views

Fórum Mundial da Água vai alertar população sobre urgência de consumo racional

CONEWS - nov 22, 2017

Além da apresentação da programação do evento, que espera receber cerca de 40 mil representantes de diversas partes do mundo,…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.