Header Ad

Órgãos públicos não podem aderir a atas de registro de preços de fundações de apoio

30 de novembro de -0001
32 Visualizações

Os órgãos e as entidades públicas não podem aderir a atas de registro de preços produzidas por fundações de apoio para aquisição de bens e serviços. É o que o adverte a Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) na Orientação Técnica n. 04/2017, cuja versão impressa já foi enviada a todas as secretarias e entidades do Governo de Mato Grosso.

Isso porque as fundações de apoio são instituições de direito privado e não se submetem à Lei de Licitações (Lei Federal 8.666/1993), mandamento ao qual a administração pública deve obrigatoriamente obedecer nas suas aquisições. 

Para sustentar os argumentos da orientação, a CGE cita como exemplos entendimentos do Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunais de Contas. Um deles é do Tribunal de Contas da União (TCU), quando da análise da possibilidade de entidades públicas aderirem a atas de registro de preço realizadas por entidades integrantes do Sistema “S”. O entendimento do TCU (Plenário TC 007.469/2010-1) é que a eventual adesão poderia configurar infração à Lei de Licitações, sujeitando o responsável às sanções previstas na lei.

No mesmo sentido é a Resolução de Consulta nº 04/2012/ TP, do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT). “É ilegal a adesão por órgãos e entes públicos à ata de registro de preços realizada por entidades de direito privado estranhas à administração pública, tendo em vista que: a) não há previsão legal para delegação dos serviços de licitação; b) há o risco, em abstrato, de infração a preceitos da Lei de Licitações eventualmente não inseridos nos regulamentos próprios das pessoas jurídicas de direito privado; c) nas avenças entre a entidade privada e as empresas registradas não há submissão ao regime jurídico de direito público”.

No trabalho, a CGE acrescenta que a celebração de contratos e convênios diretos com fundações de apoio somente é permitida às instituições públicas de ensino superior, como a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), desde que seja com a finalidade de dar apoio a projetos de pesquisa, ensino, extensão e de desenvolvimento institucional, científico e tecnológico. A regra está definida na Lei Complementar Estadual nº 430/2011.

Confira aqui a íntegra da Orientação Técnica n. 04/2017.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares14 views

Anatel registra queda de 5,7% nas reclamações contra empresas de telecomunicação

CONEWS - nov 22, 2017

O  número de reclamações feitas em outubro na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) caiu 5,7% na comparação com o mesmo…

Maia pede mais diálogo com parlamentares antes de votar reforma da Previdência
Brasil
0 shares16 views
Brasil
0 shares16 views

Maia pede mais diálogo com parlamentares antes de votar reforma da Previdência

CONEWS - nov 22, 2017

A participar hoje (22) da abertura do seminário de amizade Brasil-Itália, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu…

Fórum Mundial da Água vai alertar população sobre urgência de consumo racional
Brasil
0 shares12 views
Brasil
0 shares12 views

Fórum Mundial da Água vai alertar população sobre urgência de consumo racional

CONEWS - nov 22, 2017

Além da apresentação da programação do evento, que espera receber cerca de 40 mil representantes de diversas partes do mundo,…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.