Header Ad

Após tragédia, motorista diz que não sabia que havia imigrantes em caminhão

30 de novembro de -0001
144 Visualizações

O motorista do caminhão onde estavam fechadas dezenas de imigrantes sem ventilação no sul do Texas, James Bradley, de 60 anos, declarou aos investigadores nesta segunda-feira (24), que não sabia que havia pessoas na parte traseira do veículo. Dez imigrantes morreram. As informações são da agência de notícias EFE.

Natural de Clearwater, na Flórida, Bradley disse que abriu a carroceria do caminhão em um estacionamento da rede de lojas Walmart em San Antonio, quando ouviu socos vindos do interior. O sistema de refrigeração não estava funcionando.

“Ele negou saber que havia pessoas no caminhão e disse que as descobriu quando escutou socos e sacudidas quando saiu do veículo para ir ao banheiro”, disse a promotoria do Distrito Ocidental do Texas. O motorista também afirmou que tentou ajudar os imigrantes que estavam presos na carroceria.

O caminhoneiro pode ser processado por transporte ilegal de pessoas com resultado de morte, um crime que pode ser punido com prisão perpétua ou até pena de morte.

Segundo a imprensa local, Bradley tem um longo histórico criminal e chegou a ser preso várias vezes pelos crimes de roubo agravado, ameaças com armas mortais, agressão, fuga, além de inúmeras multas de trânsito.

O número de imigrantes que morreram subiu hoje para dez, com a morte de uma pessoa em um hospital de San Antonio. Outras pessoas seguem internadas em situação grave.

Segundo os investigadores, Bradley admitiu saber que o sistema de refrigeração da carroceria não estava funcionando e que os quatro orifícios de ventilação estavam possivelmente obstruídos.

A promotoria afirma que a Polícia e ambulâncias atenderam uma chamada de emergência pouco depois da meia noite de domingo e encontraram o caminhão na parte de trás da loja do Walmart com oito imigrantes já mortos.

O comunicado da promotoria não esclarece quem fez a primeira ligação para as autoridades, já que o motorista testemunhou que ligou para sua esposa, mas não para o telefone de emergências.

Não se sabe exatamente quantas pessoas estavam no caminhão. Segundo vários testemunhos, entre 70 e 180 estariam na carroceria para cruzar ilegalmente a fronteira entre EUA e México.

No estacionamento, as pessoas encontraram cerca de 40 pessoas, muitas delas afetadas pela falta de oxigênio e pelo calor. Do total, 29 foram hospitalizadas, 17 delas em estado crítico.

“Para maximizar seus lucros, esses contrabandistas amontoaram cem pessoas em uma carroceria no calor sufocante do verão do Texas, disse o diretor interino do Escritório de Imigração e Alfândegas (ICE), Thomas Homan, depois da tragédia.

“Essas redes mostram em repetidas ocasiões que não se importam com as pessoas que estão levando”, completou.

RECOMENDAMOS

Senado fará esforço concentrado para votar propostas às vésperas do recesso
Brasil
0 shares23 views
Brasil
0 shares23 views

Senado fará esforço concentrado para votar propostas às vésperas do recesso

CONEWS - dez 10, 2017

Às vésperas do recesso legislativo, que oficialmente começa no dia 23, os próximos 10 dias úteis de trabalho no Senado…

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina
Brasil
0 shares25 views
Brasil
0 shares25 views

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina

CONEWS - dez 10, 2017

O presidente Michel Temer declarou neste domingo (10) que a economia do Brasil deixou a recessão para trás com a…

Brasil
0 shares26 views

Consórcio entre instituições brasileiras e europeias vai facilitar negócios

CONEWS - dez 10, 2017

Empresários em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro poderão contar com um serviço para facilitar contatos para negócios na…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.