Header Ad

Câmara rejeita mais um requerimento da oposição e atinge quórum para votação

30 de novembro de -0001
124 Visualizações

Aliados do governo rejeitaram, hápouco, mais um requerimento da oposição, que propunha o adiamento da votação do parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), contrário à admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer pelo suposto crime de corrupção passiva. A denúncia foi apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Foram 251 votos pela rejeição do requerimento e apenas 6 a favor da aprovação. Concluída a votação do requerimento, já haviam marcado presença, em plenário 346 deputados, quórum maior do que o mínimo exigido de 342 deputados para o início da votação do parecer da CCJ. Com isso, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu inicio ao processo de encaminhamento da votação do parecer sobre a denúncia.

Dos 513 deputados, já estão na Câmara pelo menos 463, quórum considerado alto para a votação. Desde o inicio das discussões do processo de votação da denúncia, parlamentares oposicionistas vêm defendendo a votação somente com a presença de mais de 450 deputados no plenário.

Para que a Câmara rejeite a admissibilidade da denúncia e não autorize o Supremo Tribunal Federal a investigar o presidente da República, são necessários os votos de pelo menos 172 deputados favoráveis ao parecer da CCJ. Para que o STF inicie a investigação sobre a denúncia, são necessários no mínimo 342 votos contrários ao parecer da CCJ.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares28 views

Temer: se reforma da Previdência não for votada este ano, será no início de 2018

CONEWS - dez 10, 2017

O presidente Michel Temer disse neste domingo (10) que a reforma da Previdência será aprovada, se não em 2017, "no…

Senado fará esforço concentrado para votar propostas às vésperas do recesso
Brasil
0 shares26 views
Brasil
0 shares26 views

Senado fará esforço concentrado para votar propostas às vésperas do recesso

CONEWS - dez 10, 2017

Às vésperas do recesso legislativo, que oficialmente começa no dia 23, os próximos 10 dias úteis de trabalho no Senado…

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina
Brasil
0 shares27 views
Brasil
0 shares27 views

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina

CONEWS - dez 10, 2017

O presidente Michel Temer declarou neste domingo (10) que a economia do Brasil deixou a recessão para trás com a…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.