Header Ad

Empresa que administra presídios do AM deve pagar multa milionária por rebeliões

30 de novembro de -0001
143 Visualizações

A empresa Umanizzare, que administra os presídios do Amazonas, deverá pagar mais de R$ 7 milhões em multas ao governo do estado. De acordo com informações da Procuradoria-Geral do Estado (PGE-AM), a cobrança se refere aos motins e fugas de detentos nos anos de 2015 e 2016, não incluindo o massacre ocorrido em janeiro de 2017 no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde mais de 60 detentos foram mortos e pelo menos 200 conseguiram fugir.

A empresa já responde a um processo no Tribunal de Justiça do Amazonas referente a multas devidas ao estado no valor de R$ 3,2 milhões, ajuizadas neste mês.

A cobrança, segundo a PGE, é em decorrência do não cumprimento de cláusulas dos contratos firmados com a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap). Não houve um acordo entre a pasta e a empresa, o que levou a Seap a solicitar que a Procuradoria inscrevesse a Umanizzare na dívida ativa do estado.

“A empresa não cumpriu com suas obrigações principais, que são evitar a ocorrência de conflitos e fugas dos presos nos anos de 2015 e 2016. Por isso, o Estado tomou essa providência legal que está prevista em contrato”, explicou o subprocurador-geral do Estado, Victor Cipriano.

O prazo para pagamento dos valores devidos encerrou no dia 1º. A PGE disse que vai acionar a Justiça para cobrar a dívida.

Em nota, a empresa disse que, em relação à cobrança da Procuradoria, vai recorrer administrativamente. Sobre o processo judicial, informou que ainda não recebeu a notificação.

A Umanizzare é responsável pela gestão de oito unidades prisionais no Amazonas e duas no Tocantins. Em janeiro deste ano, o contrato com a empresa com o governo amazonense foi renovado por mais um ano.

A assessoria de imprensa da Seap confirmou as informações e que a cobrança das multas foi um pedido da própria pasta.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares28 views

Temer: se reforma da Previdência não for votada este ano, será no início de 2018

CONEWS - dez 10, 2017

O presidente Michel Temer disse neste domingo (10) que a reforma da Previdência será aprovada, se não em 2017, "no…

Senado fará esforço concentrado para votar propostas às vésperas do recesso
Brasil
0 shares26 views
Brasil
0 shares26 views

Senado fará esforço concentrado para votar propostas às vésperas do recesso

CONEWS - dez 10, 2017

Às vésperas do recesso legislativo, que oficialmente começa no dia 23, os próximos 10 dias úteis de trabalho no Senado…

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina
Brasil
0 shares27 views
Brasil
0 shares27 views

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina

CONEWS - dez 10, 2017

O presidente Michel Temer declarou neste domingo (10) que a economia do Brasil deixou a recessão para trás com a…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.