Header Ad

Prevenção contra febre amarela fecha parques na zona norte de São Paulo

30 de novembro de -0001
40 Visualizações

Cerca de 3 mil moradores de um assentamento dentro do parque estão sendo vacinados em operação conjunta do governo estadual e da prefeituraArquivo/Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Os parques públicos Horto Florestal e da Cantareira, áreas estaduais com densa vegetação remanescente da Mata Atlântica e que sempre recebem grande número de visitantes nos fins de semana vão ficar fechados, temporariamente, por medida de prevenção contra a febre amarela. 

Além disso, cerca de três mil moradores de um assentamento dentro do parque estão sendo vacinadas em uma operação conjunta do governo do estado e prefeitura, iniciada às 9h de hoje (21).

A imunização ocorre porque ontem (20) foi confirmado por exames sorológicos e histoquímico a presença do vírus da febre amarela em um macaco do gênero bugio, encontrado morto no Horto Florestal.

Macacos

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, agentes sanitários farão uma varredura para a coleta de amostras de mosquitos e a partir da próxima semana será feita uma ação de controle de vetores no local. A transmissão do vírus para o macaco foi do tipo silvestre, já que o vetor encontrado foi o mosquito haemagogus, comum em regiões rurais e de mata.

Em nota, a secretaria alerta que “é importante destacar que macacos não transmitem a febre amarela para a população. Esses animais são hospedeiros do vírus, transmitido de forma silvestre pelos mosquitos haemagogus e sabethes”.

Em uma segunda etapa, a vacinação deve ser estendida a outros moradores da região. A vacina contra febre amarela costuma ser indicada apenas aos moradores de regiões silvestres, rurais, de mata e ribeirinhas e para aqueles que vão viajar a esses locais ou os que estão classificados como regiões de risco.

Postos

A secretaria adverte que ela é contraindicada a gestantes, mulheres amamentando crianças com até seis meses e pessoas imunodeprimidas, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (portadores de lúpus, por exemplo). Em caso de dúvida, é importante consultar o médico.

Ao longo deste ano foram notificados 22 casos e 10 mortes por febre amarela silvestre autóctones no estado de São Paulo. Não há casos da doença do tipo urbano no país desde desde 1942.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Paulo, foi iniciada neste sábado a vacinação destinada a moradores da Vila Amélia, em um posto voltante na Rua Tomé Afonso de Moura, 345 ,que ficará aberto das 9h às 17h.

As pessoas também poderão ser vacinadas na UBS/AMA Jardim Peri e UBS Horto Florestal. Além disso, há um trabalho de nebulização contra os vetores nas proximidades do parque.

A partir de segunda-feira (23) serão acrescentados outros dois locais de vacinação, na Vila Dionísia e Mariquinha Sciascia. Moradores do distrito Anhanguera estavam sendo imunicados desde o dia 11 de setembro.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares33 views

Mugabe voltará a negociar sua saída com comandantes do exército neste domingo

CONEWS - nov 18, 2017

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, se reunirá amanhã (19) com os chefes do Exército para uma segunda rodada de…

Brasil
0 shares32 views

Temer e Rodrigo Maia discutem reforma da Previdência durante reunião no Alvorada

CONEWS - nov 18, 2017

O presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniram hoje (18), no Palácio da Alvorada,…

Argentina mantém buscas por submarino desaparecido com 44 tripulantes
Brasil
0 shares37 views
Brasil
0 shares37 views

Argentina mantém buscas por submarino desaparecido com 44 tripulantes

CONEWS - nov 18, 2017

O porta-voz da Armada Argentina, Enrique Balbi, informou que “não descarta nenhuma hipótese”, mas acredita que o submarino “esteja em…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.