Header Ad

Polícia faz ação para prender 34 por tráfico de drogas no Rio

30 de novembro de -0001
37 Visualizações

Policiais civis fazem hoje (14) uma operação para cumprir 34 mandados de prisão preventiva contra acusados de envolvimento na disputa pelo controle de pontos de venda de drogas na comunidade da Cidade Alta, no Rio de Janeiro. Os mandados estão sendo cumpridos pela Delegacia de Combate a Drogas (DCOD) na cidade do Rio e em Nova Friburgo, na região serrana fluminense.

De acordo com a Polícia Civil, os alvos da operação de hoje, chamada de Invasão, integram uma quadrilha que comandava a venda de drogas ilícitas na Cidade Alta e que acabou perdendo o controle do negócio. Por isso, eles se articularam para tentar invadir a favela e retomar o empreendimento criminoso.

O grupo também passou a ser um dos principais fornecedores de armas e drogas para as favelas de Nova Friburgo. A ação, segundo a Polícia Civil, também tem por objetivo identificar toda a cadeia criminosa das localidades investigadas.

Os acusados respondem pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de armas, organização criminosa, entre outros crimes, cujas penas somadas ultrapassam 30 anos de prisão. Até o momento, foram presas 14 pessoas.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares26 views

Mugabe voltará a negociar sua saída com comandantes do exército neste domingo

CONEWS - nov 18, 2017

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, se reunirá amanhã (19) com os chefes do Exército para uma segunda rodada de…

Brasil
0 shares29 views

Temer e Rodrigo Maia discutem reforma da Previdência durante reunião no Alvorada

CONEWS - nov 18, 2017

O presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniram hoje (18), no Palácio da Alvorada,…

Argentina mantém buscas por submarino desaparecido com 44 tripulantes
Brasil
0 shares34 views
Brasil
0 shares34 views

Argentina mantém buscas por submarino desaparecido com 44 tripulantes

CONEWS - nov 18, 2017

O porta-voz da Armada Argentina, Enrique Balbi, informou que “não descarta nenhuma hipótese”, mas acredita que o submarino “esteja em…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.