Header Ad

Anatel registra queda de 5,7% nas reclamações contra empresas de telecomunicação

30 de novembro de -0001
55 Visualizações

O  número de reclamações feitas em outubro na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) caiu 5,7% na comparação com o mesmo mês de 2016.  No mês passado, foram registradas 277,6 mil reclamações de usuários contra prestadoras dos serviços de banda larga fixa, telefonia móvel, telefonia fixa e de TV por Assinatura, uma redução de 16,9 mil queixas (-5,7%).

A telefonia móvel apresentou redução de 16,8 mil reclamações (-11,3%), seguida da telefonia fixa com menos 2,4 mil queixas e  TV por Assinatura com diminuição de 200 reclamações (-0,7%). O único serviço de telecomunicações que apresentou crescimento nas reclamações dos usuários foi o de banda larga fixa, aumento de 2 mil reclamações (+4,8%).

Empresas

Na telefonia móvel e na telefonia fixa todos os grupos acompanhados individualmente pela Anatel apresentaram redução nas reclamações em outubro, quando comparado com outubro de 2016. Na telefonia móvel, a Vivo apresentou queda de 9,6 mil queixas (-24,7%), a Claro redução de 2,4 mil (-8,4%), a Tim menos 2 mil (-3,9%) e a Oi diminuição de 900 reclamações (0,9%).

Na telefonia fixa, a Vivo também apresentou destaque na redução do volume de queixas com 1,6 mil reclamações (-8,1%), seguida da Oi, com menos 800 queixas (-2,1%), e da NET com menos 400 reclamações (-4,1%).

Na TV por Assinatura, nos grupos acompanhados individualmente pela Anatel, apenas a Oi, com menos 700 reclamações (-15,4%), apresentou redução em outubro quando comparado com o mesmo mês do ano passado.

Destaque-se que o aumento de 300 queixas relativas ao Grupo NET/Claro (+ 1,8%) foi puxado pela NET, com mais 1,9 reclamações (16,6%). A Claro registrou menos 1,6 mil reclamações (-27,3%), enquanto a Vivo registrou aumento de 200 reclamações (9,0%) e a SKY aumento de 100 reclamações (0,2%).

Já o crescimento de reclamações na banda larga fixa foi puxado pela prestadora NET, com 1,6 mil queixas (+15,5%). A Vivo registrou menos 700 reclamações (-5,3%) e a Oi menos 500 reclamações (-2,7%).

Reclamações por serviço

Em outubro de 2017, na telefonia móvel pós-paga o maior conjunto de queixas foi relativo à cobrança (49,2%), seguido por ofertas e promoções (9,6%), e qualidade, funcionamento e reparo (9,2%).

Cobrança também foi o maior motivo de reclamações na telefonia fixa (41,1%), seguido de qualidade, funcionamento e reparo (20,76%), e cancelamento (7,8%). Na telefonia móvel pré-paga foram reclamações sobre créditos (47,4%), ofertas e promoções (15,7%) e qualidade, funcionamento e reparo (12,2%).

Na TV por Assinatura, cobrança foi mais da metade das reclamações registradas no mês de outubro (50,5%), seguida de qualidade funcionamento e reparo (9,7%), e ofertas e promoções (9,35%).

Já qualidade, funcionamento e reparo formaram o maior conjunto de reclamações recebidas pela Anatel contra empresas de banda larga no mês passado (45,0%), seguido de cobrança (23,6%) e instalação, ativação ou habilitação (9,44%).

* Com informações da Assessoria de Imprensa da Anatel

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares32 views

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira

CONEWS - dez 15, 2017

O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação…

Brasil
0 shares28 views

Gilmar Mendes prevê dificuldades com fake news nas eleições de 2018

CONEWS - dez 15, 2017

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, previu que as eleições de 2018 serão um desafio para…

Brasil
0 shares34 views

Raquel Dodge se manifesta contra lei que deu status de ministro a Moreira Franco

CONEWS - dez 15, 2017

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) parecer em que se manifesta contra a lei…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.