Header Ad

Prefeitura do Rio distribui medicamentos e insumos à rede municipal de saúde

30 de novembro de -0001
26 Visualizações

Hospitais e clínicas de família do Rio de Janeiro receberam nessa terça-feira (5) carga recorde de medicamentos e insumos para normalizar o estoque das unidades, informou a Secretaria Municipal de Saúde.

A distribuição dos produtos contou com 18 caminhões que saíram carregados a partir do Centro de Distribuição de Medicamentos e Materiais da prefeitura do Rio, em Jacarepaguá. Segundo a Secretaria, 5 milhões de unidades de medicamentos passaram pelo depósito.

“A Secretaria Municipal de Saúde está empenhada e garante que não faltarão remédios e materiais na nossa rede de assistência à saúde do município do Rio de Janeiro. O prefeito [Marcelo] Crivella obteve autorização de compra de R$ 100 milhões de materiais e medicamentos para toda nossa cidade”, disse, em nota, o secretário municipal de Saúde, Marco Antonio de Mattos.

Segundo a Secretaria, além dos R$ 100 milhões investidos na compra de medicamentos e insumos, os fornecedores também vão liberar a doação de mais 10% deste valor em produtos para a regularização dos estoques. Para evitar desabastecimento, a prefeitura informa que vai adotar medidas de controle, providenciando novas compras quando as reservas atingirem a faixa de 30% dos estoques.

RECOMENDAMOS

Brasil
0 shares5 views

Oficina Percussão da Maré, de inclusão pela música, chega à África em 2018

CONEWS - dez 11, 2017

A Oficina Percussão da Maré, que promove a inclusão cultural de crianças e jovens da comunidade da Maré, na zona…

Brasil
0 shares19 views

Márcia Tauil ganha prêmio de melhor intérprete no Festival da Nacional FM

CONEWS - dez 11, 2017

A 9ª edição do Festival de Música da Nacional FM de Brasília terminou nesse fim de semana com dois shows…

Brasil
0 shares39 views

Temer: se reforma da Previdência não for votada este ano, será no início de 2018

CONEWS - dez 10, 2017

O presidente Michel Temer disse neste domingo (10) que a reforma da Previdência será aprovada, se não em 2017, "no…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.