Updated : jan 23, 2020 in Programas Educacionais

Saiba quais as principais vantagens e desvantagens de ser PJ

O mercado de trabalho se divide em duas categorias: a de Pessoa Jurídica e a de Pessoa Física. Os negócios independentes têm crescido muito e cada vez mais pessoas estão optando por este meio mais independente. Mas afinal, quais os dois lados desta atuação? Saiba a seguir quais as principais vantagens e desvantagens de ser PJ:

Vantagens

Imposto de Renda

Você deve saber que o Imposto de Renda é obrigatório e deve ser declarado anualmente. A vantagem para PJ é que o valor dele não será descontado mensalmente e ele também não pagará outras taxas referentes. Não sabe se você precisa declarar o IR? Confira o IRPF 2019 e fique por dentro de tudo!

Salário

Outro ponto positivo muito importante para quem está pensando em se tornar PJ e começar a prestar serviços, é o salário que chega a ser em 50% superior ao do trabalhador que exerce seu cargo com a carteira assinada.

Sem contar que, como você conferiu no ponto anterior, o trabalhador PJ não será descontado da maioria dos impostos da carteira de trabalho, ficando com o salário bruto muito superior a expectativa.

Seguro Desemprego

Para quem acha que trabalhar como PJ deixa o trabalhador descoberto pelas leis trabalhistas, vale lembrar que ele tem direito sim a alguns benefícios, como por exemplo o seguro desemprego.

Quando o funcionário é dispensado de seu cargo sem prestação de justa causa por parte do empregador, ele pode solicitar o recebimento do seguro, que funciona como uma auxilio temporário para quem acabou de ficar desempregado.

FGTS

Outro recurso muito importante que o PJ também terá acesso é o Fundo de Garantia do Trabalhador (FGTS). Este benefício funciona como um conta inacessível que fica disponível para o trabalhador em algumas situações.

No caso da demissão sem justa causa, o PJ também poderá ter o valor do seu FGTS liberado para saque e aproveitar este direito como o trabalhador que exerce suas funções através da carteira assinada.

Desvantagens

Risco

A independência de trabalhar como PJ pode, por vezes, ser um ponto negativo, pois já que não gera vínculo empregatício, o funcionário estará por conta própria e terá ele mesmo que lidar, assim como ser responsável, por taxas e impostos.

Tempo de contribuição

Diferente de quem atua como Pessoa Física, a Pessoa Jurídica irá precisar de muito mais tempo de contribuição para conseguir algumas regarias bancárias, como por exemplo, empréstimo, crédito na praça, entre outros recursos.

Updated : dez 09, 2019 in Programas Educacionais

Perdi a Data de Receber o PASEP/PIS: O que fazer?

A pergunta é: “Perdi a data de receber o PASEP/PIS 2020! E agora?” Se isso aconteceu com você, as informações que trouxemos hoje vão ajudá-lo a saber o que fazer se você já perdeu a data de receber o PASEP/PIS 2020.

O que fazer?

Todos os anos, o governo divulga o Calendário de recebimento desses benefícios. É esse calendário que você deve seguir para garantir o recebimento do Abono Salarial.

Só existem 2 motivos para o trabalhador não receber o seu Abono Salarial do PASEP/PIS 2020: por simples esquecimento do beneficiário ou por negligência do empregador que não atualizou as informações do colaborador junto ao RAIS.

Antes de saber o que fazer caso você tenha perdido o prazo de recebimento, é necessário confirmar se você tem direito ao benefício.

Confira o Prazo Que Você tem no Calendário PASEP 2020.

Quem Tem Direito?

Para ter direito ao benefício do PASEP/PIS 2020 e receber o Abono Salarial, o trabalhador precisa estar enquadrado nesses requisitos básicos:

  • Estar cadastrado por pelo menos 5 anos no PIS ou PASEP;
  • Ter recebido uma média mensal de 2 salários mínimos durante o ano anterior;
  • Ter exercido atividade remunerada por pelo menos 30 dias no ano anterior;
  • Esse item é o mais importante e fundamental para o recebimento desse benefício: ter os seus dados informados corretamente pelo seu empregador na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais).

Sacar o Abono Salarial é muito simples!

Se você for sacar o PIS 2020 e já tem o seu Cartão Cidadão, basta dirigir-se a um terminal eletrônico da Caixa Econômica Federal, lotéricas autorizadas ou Correspondente Caixa Aqui e realizar o saque.

Se você não possui esse cartão, então deverá se dirigir a uma agência da Caixa com um documento de identificação com foto e realizar o saque.

Para sacar o PASEP 2020, dirija-se até uma agência do Banco do Brasil munido de um documento de identificação com foto.

Calendário

Você, que recebe os benefícios do PASEP/PIS 2020, precisa sempre ficar atento a divulgação do Calendário do PIS/PASEP para saber qual a data de pagamento do seu benefício.

Este calendário é muito importante pois basta segui-lo para não perder o direito de receber o seu benefício.

É muito fácil entendê-lo. Nele, estão contidos os meses de nascimento e as datas que esse dinheiro estará disponível para saque.

Abaixo, você confere o calendário do PASEP PIS referente aos anos 2019/2020.

Atenção: Em breve publicaremos a nova tabela de pagamento.

Perdi a Data de Receber o PASEP/PIS: O Que Fazer?

Se você perdeu a data e acabou não sacando o seu benefício do PASEP/PIS 2020, saiba que não poderá mais sacá-lo.

Esse benefício não é cumulativo, portanto, se não for sacado dentro do prazo estipulado, voltará aos cofres do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

A única forma de poder receber esse benefício é entrando com uma ordem judicial, porém, não há garantias da liberação do pagamento do Abono Salarial depois do prazo.

É importante que você se mantenha informado sobre seus benefícios para que possa sacá-los a tempo. Faça valer seus direitos!

Updated : nov 13, 2019 in Programas Educacionais

Oportunidade de emprego aos jovens que já concluíram o ensino médio

Para todos os jovens que já concluíram o ensino médio ou ensino superior um concurso público é uma grande oportunidade de emprego, já que tem um bom salário e os benefícios são cumpridos.

Os estudos são muito importantes para diversos fatores, entre eles uma melhor vaga no mercado de trabalho e a possível participação em um concurso público. No entanto, sabe-se que muitos brasileiros não conseguiram concluir o ensino de forma regular, por isso foi criado o Encceja.

Esse exame foi criado pelo MEC em parceria com o Governo Federal e dá a chance dos jovens e estudantes de concluir o ensino fundamental e médio sem precisar frequentar uma sala de aula. A inscrição Encceja deve ser feita de forma online e acontece uma vez ao ano.

Mesmo com a recente crise econômica que assolou o país nos últimos anos, muitos ainda esperam para passar em um concurso e tem aqueles que já tomam posse planejando como será sua vida dali para frente. O grande destaque vai para a carreira policial, que abriu vagas para diversos estados e você pode fazer a sua inscrição.

Concursos federais e estaduais

Muitos já são os órgãos que já programaram seus editais para o segundo semestre do ano, um bom exemplo são TST, STM e MPU. Já no centro-oeste temos a PMDF, Câmara Legislativa do DF e TCDF. Em Goiás também vai ter oportunidades na Assembleia Legislativa, Seduce, PMGO e Procon. 

Concursos para Carreira policial

A área policial está recebendo bastante destaque, não apenas para PMs, como também vários outros cargos relacionados a eles. Suas vagas se estendem a todo território brasileiro, tendo ao todo mais de 15 mil vagas. Elas são: Policia Civil e militar do AP, PM e PC RN, PM e PC MT, Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, PC e PM de Sergipe, além de diversos outros que são apresentados em seus editais.

Concursos Correios

Um dos mais aguardados vai ter o intuito de preencher o quadro de vagas que diminuiu muito nos últimos anos, também vai abranger todas vagas das unidades da federação, com exceção do Mato Grosso.

As chances são para auxiliar de enfermagem, técnico de segurança de trabalho, enfermeiro do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho e médico do trabalho. Os níveis de escolaridade vão de ensino médico e técnico ao ensino superior.

Concurso DPU

A Defensoria Pública da União, ou DPU, também abrirá vaga para o cargo de Defensor Público Federal de Segunda Categoria. De acordo com as informações dadas, ainda é aguardado um parecer da administração superior.

Para concorrer, é necessário ser graduado em Direito, além de três anos de atividades forense comprovadas.

Procon

Só em algumas regiões irá abrir este, em Goiás, por exemplo, serão 30 (trinta) vagas para a carreira fiscal.

Concurso para o Exército Brasileiro

Se você estiver interessado, por meio de concurso público, conquistar uma vaga no Exército Brasileiro fique feliz, as oportunidades são inúmeras e para todo o Brasil. Tanto para o público masculino e feminino. A escolaridade também varia, sendo possível para aqueles que estejam cursando o ensino médio, estando no seu último ano, ou já concluiu o ensino médio.

As áreas são para enfermeiros, músicos, capelão, combate e aviação entre muitos outros.

Também tem a área temporária, que vai ser ocupada por um período de oito anos, mas estes variam de curso superior, ensino médio e fundamental.

Eles são:

  • Curso superior: oficial médico, farmacêutico, dentista e veterinário; valido para ambos os sexos, e tenha nascido a partir de 1 de Janeiro de 1978. Para curso superior temos também a vaga de oficial técnico temporário, ambos os sexos e nascidos a partir de 1 de Janeiro de 1979.
  • Ensino médio: A vaga é para Sargento Técnico Temporário, é necessário ter junto do ensino médio um curso técnico, sendo para ambos os sexos e ter nascido entre os anos de 1979 e 1997.

Tem também temos o Cabo Especialista Temporário, que é necessário ter ensino fundamental e curso técnico ou profissionalizantes, sendo para ambos os sexos, nascidos entre os anos de 1981 e 1997.

Atenção: Todos os cursos que tem aqui são apenas alguns dos que estão previstos, ou sendo realizados, e você deve ler os editais de todos eles. Nos Editais estão toda a informação necessária que você precisa.

Updated : set 28, 2018 in Programas Educacionais

Blog Sisu Distrito Federal com com dicas grátis!

Muito em breve o MEC – Ministério da Educação irá liberar o Edital do Sistema de Seleção Unificada, que estabelece todas as datas e regras do sistema.

Aqui neste blog, os estudantes que pretendem participar do processo de seleção no Distrito Federal, concorrendo às vagas das principais instituições públicas do país, poderão conferir importantes informações a respeito do sistema, inclusive sobre os documentos necessários.

Para concorrer às vagas do Sisu os candidatos deverão participar do Exame Nacional do Ensino Médio, que terá suas provas aplicadas em todo o país nos dias 24 e 25 de outubro.

Além de simplesmente participar das provas é necessário obter nota maior do que zero na redação do exame. Quem obtiver nota igual a zero na redação sequer poderá se inscrever no Sistema de Seleção Unificada.

Serão duas edições do Sisu realizadas esse ano, sendo a do primeiro semestre, a partir de janeiro, e a do segundo semestre, provavelmente em junho.

Para se inscrever, o estudante deve acessar o site oficial do sistema, disponível no endereço eletrônico , e informar número de inscrição e senha que foram cadastrados no Enem a partir de 2009. Em caso de perda destes dados será possível recuperá-los com facilidade no site do Enem.

Após o período de inscrições será realizada uma única chamada regular, pelo próprio sistema. Quem não for selecionado nesta primeira chamada terá ainda a oportunidade de participar da Lista de Espera, que é repassada às instituições, para que as próprias sejam responsáveis pelas convocações a partir da segunda chamada.

Todos os candidatos que são aprovados no Sisu devem comparecer às instituições para as quais se inscreveram para efetivação de matrícula, munidos é claro de todos os documentos exigidos.

Quais são os documentos necessários?

Cada instituição define em seu edital quais são os documentos necessários para matrícula. Basicamente o estudante deve providenciar:

  • Histórico Escolar e Certificado de Conclusão e do Ensino Médio ou equivalente (Técnico de Nível Médio, 2º Grau, Magistério ou Educação de Jovens e Adultos), expedidos por Instituição de Ensino reconhecida por órgão oficial competente.
  • Carteira de Identidade (RG) ou outro documento oficial de identificação com foto.
  • Certidão de Nascimento ou de Casamento.
  • Comprovação da inscrição no CPF.
  • Título de Eleitor, se maior de 18 anos, e comprovante de votação.
  • Documento que comprove estar em dia com o Serviço Militar, para o sexo masculino e maior de 18 anos.

Os documentos listados acima são apenas básicos, exigidos por qualquer instituição. Pode haver ainda a necessidade de apresentação de documentos específicos. Estudantes que tenham sido aprovados para vagas destinadas a cotistas, por exemplo, podem ter que apresentar mais documentos.

Por este motivo é necessário que, ao fazer sua inscrição, o candidato fique muito atento aos documentos exigidos pelas instituições para a efetivação da matrícula, em caso de aprovação. Esta informação estará disponível no sistema, no momento da inscrição.